“O mito e a massa”

“Massa mão é só, nem principalmente, um conceito de quantidade. Não basta ao conceito que o grupo seja numeroso, mas que, sendo numeroso, se constitua um agregado difuso de sub-grupos sem estrutura que lhes dê identidade ou os delimite no espaço. Quando isso acontece, isto é,quando os sub-grupos têm marcas de identidade ou de delimitação, das duas, uma: ou eles se descolam do todo massivo e seguem rumos próprios, ou aceitam fundir-se, num processo de diluição que só fortalece o mito. Daí, a frase inesquecível… Ainda hoje, é esse processo de diluição que nos ajuda a entender a candidatura Dilma, imposta por Lula a todos os sub-grupos do PT. Do mesmo modo, o “milagre” da base aliada é um complicado jogo político de diluição de legendas partidários, no vitorioso caldeirão do lulismo”, nos ensina o professor Chaparro em excelente post no seu blog. Vale a pena ler na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *